quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Susto

Quem é que, no seu perfeito juízo, sai de casa, do conforto do sofá, quando me vê chegar de carro, apanha o elevador e desce, de propósito, à garagem para me pregar um valente susto?! É o meu querido e adorado namorado. Tenho cá uma sorte! Já nem a chegar a casa tenho sossego.
Este é apenas um dos muitos sustos que eu apanho no dia-a-dia. Vivo em constante sobressalto...

6 comentários:

CS disse...

Como sei o que sentes... eu não preciso de muito para me assustar por isso B. nem se esforça muito. Às vezes basta-lhe ficar em silêncio dentro da casa de banho.

Kaipiroska disse...

Aiiii como te compreendo. M. faz precisamente o msm...

M disse...

há mais p vir. e a outra q não deu certo foi penaaaaaaa!! oooh

Soltas Palavras 1 disse...

Hihihi! Lá em casa sou eu que prego sustos ao maridinho, até dentro do roupeiro já me escondi
:-)

Kaipiroska disse...

Tu toma tino homem de deus!!!

CS disse...

Qualquer dia é um AVC e depois não venham chorar, não...